07/06/2009

Originais do design moderno na Passado Composto Século XX

 "Três pés", de Joaquim Tenreiro, produzida em 1947 


De 10 de junho a 25 de julho, a loja Passado Composto Século XX, em São Paulo, exibe móveis, objetos e tapeçarias originais dos designers Joaquim Tenreiro (Melo, Portugal, 1906 - São Paulo, 1992); Sergio Rodrigues (Rio de Janeiro, 1927); Jorge Zalszupin (Varsóvia, 1922) e Jean Gillon (Iasi, Romênia, 1919 - São Paulo, 2007).

 

 "Mole", de Sergio Rodrigues, de 1957

A exposição "Sempre Modernos" reúne 40 peças, parte proveniente do acervo da loja-galeria e parte vinda de coleções particulares. Ícones do design brasileiro, como a "Três Pés", de Tenreiro e a "Mole", de  Rodrigues, podem ser vistas junto a trabalhos menos conhecidos, "mas igualmente significativos para o design brasileiro, como as peças que Jorge Zalszupin desenvolveu para a L’Atelier e que Jean Gillon criou para empresas como a WoodArt, uma das pioneiras em exportação de móveis", escreve a curadora Adélia Borges, jornalista e professora de história do design.
 

 Carrinho de Jorge Zalszupin, de 1960

Os quatro designers, segundo Adélia, "professam o ideário de um móvel honesto, com formas simples, livres de ornamentos, e com cuidados de projeto e execução, expressando uma qualidade integral". Adelia também acha importante ressaltar que três deles são arquitetos. "Sergio Rodrigues, Jorge Zalszupin e Jean Gillon chegam ao móvel a partir de uma compreensão do espaço, uma visão de uma nova arquitetura de interiores. Joaquim Tenreiro, a exceção, é filho e neto de exímios marceneiros, circunstância que lhe permitiu sedimentar um profundo conhecimento da madeira".

 Cadeira com braços de Jean Gillon, de 1965


A Passado Composto Século XX foi criada em 2002 e é especializada em móveis, luminárias, peças e objetos modernos, principalemte de designers brasileiros e escandinavos. Entre os brasileiros, Tenreiro, Rodrigues, Geraldo de Barros, Lina Bo Bardi, Giancarlo Palanti, Michel Arnoult, Zalszupin, Zanine Caldas, Gillon, Sergio Bernardes, Carlos Millan e Alexandre Rapoport, além de peças da Branco e Preto, do Liceu de Artes e Ofícios, da L’ Atelier e da Mobilia Contemporânea.


Exposição “Sempre Modernos”
Curadoria: Adélia Borges
Projeto: Giancarlo Latorraca e Rodrigo Bueno
De 10 de junho a 25 de julho (segunda a sexta-feira, das 10h às 19hs; sábado, das 10hs às 15h)
Passado Composto Século XX - Al. Lorena, 1996, Jardins, São Paulo

Mara Gama às 18h43
Veja todos os posts
Perfil

Mara Gama é jornalista com especialização em design.

Perfil